Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Joana Cavalcanti.

Tão simples assim.

Joana Cavalcanti.

Tão simples assim.

"Falem não nos Interessa"*

30.03.19, Joana Cavalcanti


Fado a soar. Não tenhas medo. Não deixamos de sonhar.
Ainda um pouco abalada, da zanga do ódio. Do poder desse sentir.
Fado. A tua lua em cicatriz as minhas estrelas em sinais, galáxias feitas de sol que queimou a pele e ficou.
Irmãos. Nunca se abalaram.
Que é isto então dos amores diferentes? Há os de sangue, depois estes Intensos sem explicação, sem ar, sem contradição, em que é bom de mais estar. Mas não existe o mais.

Ela faz beicinho de cansaço, Ele beicinho de mais e mais aventura em falta.
Ela faz beicinho de Ele ter achado gira a namorada do Bettencourt, enquanto a própria se babava pelo Bettencourt de costas cheio de estilaço a subir as escadas.

"Sei que não vais mudar...
o que é bom sentir, só mais uma vez quase sem tocar.para respirar, só mais uma vez. quando eu não quis verfui a deslizar,quando ninguém quis parar, cresceu.e então chocámos tu e eu "  *Tiago Bettencourt

Mas então chocam sem conseguir largar. 

Fado-Pop-Pop-Fado. Poema-Amor.
Que Amor é este em que vrumm. Não há opções. Sou Teu. É de cabeça, que o coração foi logo. 
É o Amor para sempre. O "Só Nós Dois é que Sabemos" do Poema, "Vem ser minha, Eu serei Teu...Que falem não nos interessa, o mundo não nos importa. O nosso mundo começa dentro da nossa porta.".   * Joaquim Pimentel 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.